Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 19, 2009

Jorge Henrique quer ser o garçom do 'professor' Ronaldo

Imagem
Autor de dois gols na goleada sobre o Estudiantes, o camisa 23 conta como foram os conselhos do Fenômeno e espera retribuir com passes.

Ronaldo declarou no último sábado estar com saudades de balançar as redes. Mas ao menos indiretamente o Fenômeno teve participação em dois gols do Corinthians na vitória por 5 a 1 sobre o Estudiantes, em amistoso no último sábado. Ainda sem condições de jogo, o camisa 9 não entrou em campo, porém deu conselhos a Jorge Henrique, que deixou sua marca duas vezes na goleada sobre os argentinos

- Qualquer palavra do Ronaldo é sempre bem-vinda. Ele tem conversado muito comigo, me dado conselhos. Antes do amistoso, ele me disse para ficar mais fora da área. Eu nem falo nada, só fico escutando o que me fala. O Ronaldo tem me ajudado bastante - comentou o camisa 23.

Embora tenha feito dois gols no amistoso e já tivesse feito um também no jogo-treino contra o Uniã…

Inventor canadense cria carro de corrida para sete pessoas

Imagem
Mike Pettipas afirma que o GP Limo é mais veloz que o Bugatti Veyron.
O modelo está liberado para rodar pelas ruas, mas em autódromos, não.

O inventor canadense Mike Pettipas queria proporcionar a sensação de estar em um F-Indy a várias pessoas. Daí surgiu a idéia de criar um modelo de corrida com capacidade para sete pessoas – sendo o piloto e mais seis passageiros, em três fileiras duplas. Batizada de GP Limo, o modelo teve o chassi reforçado para suportar as torções sofridas por um carro tão longo.

Apesar de o piloto-inventor afirmar que o GP Limo é capaz de desafiar o poderoso Bugatti Veyron, de 1001 cavalos de potência e 407 km/h de velocidade final, será impossível vê-lo em ação. Isso porque o GP Limo está liberado para rodar pelas ruas canadenses (desde que os ocupantes estejam de capacete), mas a Confederação Canadense de Automobilismo não concedeu a licença para o modelo entrar em uma pista de corrid…

Willians ‘Tergat’ aceita cascudo e tira onda com golaço

Imagem
ogador não reclama de apelido, nem de ‘batizado’, mas garante que golaço no jogo-treino não foi por acaso.

Os dez dias na Granja Comary foram intensos para Willians. Ele retorna para o Rio de Janeiro com novo apelido, um golaço no jogo-treino nas costas e diversos elogios do técnico Cuca.

Entre um autógrafo e outro, o reforço do Flamengo sorri ao ser questionado sobre a estreia promissora. Prejudicado por uma lombalgia, participou de apenas dez minutos da partida contra o Tupi-MG. Foi o suficiente para avançar, pedalar e chutar forte no ângulo esquerdo.

- Mostrei minha veia de goleador (risos). Fiz um parecido no ano passado - declarou.

Mas nem só de coisas boas é feito um gol. Para homenageá-lo, Ibson tratou de batizá-lo com um cascudo. O capitão Fábio Luciano também não esqueceu de dar um tapinha na cabeça do novato.

- Levei esse tapinha antes do que esperava. Mas foi tranquilo. N…